sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Amar não é posse

Ligamos a tv e sempre vemos notícias sobre algum crime passional. Pessoas matando outras porque um relacionamento acabou e elas por se sentirem donas querem "obrigar" a outra pessoa a continuar junta...Mas a reposta mais comum é: "eu a amava"....Amava? ...Fico sempre estupefada quando vejo algo desse tipo...Como você pode dizer que ama alguém se você está fazendo essa pessoa sofrer? Quando isso se tornou amor?..." Por que você me deixou?...Eu te amo, volte pra mim" e coloca uma arma na cabeça dessa pessoa...Que loucura é essa?...Quando isso se chamou amor?...Amor não é posse...Você não pode querer ser dono de ninguém, justificando isso num sentimento tão lindo como o amor...Amor é liberdade, não prisão...É você está ao lado dessa pessoa e se sentir bem, nunca pressionado ou como se estivesse preso a alguém...Você não pode obrigar uma pessoa a ficar ao seu lado...Onde está o seu amor próprio?...Se essa pessoa termina com você, é porque não sente o que sentia antes e isso é normal, ela tem o direito de ficar com quem quiser...Você tem o direito de ficar com quem quiser?...São tantas pessoas no mundo...Será que você não vai encontrar outro alguém?...O problema está em quando nos envolvemos em um relacionamento fazermos daquela pessoa nosso mundo...Deixarmos, amigos, família e todos de lado por uma única pessoa...Mudarmos ...e desse jeito quando acabamos um relacionamento ficamos indignados porque lembramos de tudo que fizemos por ela e agora vai e acaba tudo assim...Tão fácil...Mas existe uma grande diferença que devemos aprender: Deixar de fazer daquela pessoa nossa vida e fazer com que ela seja parte da nossa vida. Há uma grande diferença! Quando descobrirmos isso, talvez saibamos o que é o amor e deixaremos de justificar atitudes tão absurdas em algo tão lindo, como esse sentimento! Pra terminar gostaria de deixar a letra de uma música do Jay Vaquer que retrata bem isso que acabei de desabafar, justificar o amor como sendo a posse sobre alguém:
"Sufoquei, não deixei você sair sem mim
Vigiei só para garantir,
Infernizei, controlei cada segundo
Liguei só pra verificar
Te cerquei, coloquei escuta, grampeei o telefone
Afastei amigos
Ameacei violência apaguei o seu passado
Odiei não estar lá
Mas amei você...amei você
Mas amei você...yeah, yeah
Mas amei você...amei você
Mas amei você...pode agradecer
Quebrei presentes sabe-se lá de quem
Rasguei fotos sei muito bem de quem
Queimei cartas que não escrevi, não
Não deixei, proibi, não permiti
Roupas, gestos, sorrisos que não consenti
Evitei que seu brilho ofuscasse o meu
Chantajei e até chorei
Pena e medo sempre boas coleiras
Enrolei, explorei e até chifrei
Pequenas besteiras...
Te marquei feito um gado, fui seu dono
E tranquei, castiguei, vampirizei
Fiquei puto por não conseguir controlar o seu pensamento." (Pode agradecer)
------------------------------------------------------------------------------------------
Quero agradecer todos os comentários do meu texto anterior, estou bem melhor agora! =)
Obrigada! Vocês não imaginam o quanto me faz bem escrever desabafando o que estou sentindo e vê que vocês entendem e ainda deixam palavras de carinho!
Muito obrigada!!!!!!
Beijos e espero que gostem do meu novo texto! =D

8 comentários:

LaLa! disse...

Olá Flor.. . Adorei esse texto tbm! eu fico triste em ver as pessoas confundindo esse sentimento perfeito AMOR com obcesão que sei o que é pra mim é uma doença... Valeu por pelo comentário no meu blog, fikei feliz em ver que alguém, me disse coisas que eu gostei de escutar, e fico muito, mais muito feliz memso em saber que você está melhor.

bjo*

Sara Albuquerque disse...

POxa! Muito bom! Muito bom mesmo!
Essa frase então: "Deixar de fazer daquela pessoa nossa vida e fazer com que ela seja parte da nossa vida. Há uma grande diferença!"

Arrasou, Flor! Penso da mesma forma. Acho incrível como essas pessoas denominam ISSO de amor. Não mesmo. Elas não sabem o que é o verdadeiro amor... E, talvez, nunca o conheçam.

T disse...

concordo.

Dallas Diego disse...

O amor é uma das "coisas" mais complicadas e imprevisiveis que existem!!

Mas quem nao ama???
É tão bom...

Abraços!!!

João da Silva disse...

Nossa... eu concordo tanto, mas tanto, com você, que nem tenho o que dizer, senão que deixar aqui "abraços e beijinhos e carinhos sem ter fim", todos com aroma de rosas.
João

D.Ramírez disse...

Não lembro onde li ou ouvi, mas é a pura realidade. Não estamos vivendo uma crise economica e sim uma crise existencial, espiritual. E é verdade.
Lamentável tudo isso.
Besos

D.Ramírez disse...

Voltei pra completar o meu comentario..rs..ficou pela metade...
vamso la..

Oque quis dizer é que pessoas confundem o AMAR. Eu acho que amar é mar e pronto. Mais doque isso, ou menos que isso não é amor. Amar não é sentir, acho q sentir é odio, raiva..Amar é mais q isso, mas nao percebemos, como abrir e fechar o olho, caminhar, essas coisas...amar é amar sem dor, sem posse, é ser natural, entender e tal..
Amo e ponto final.
E belo texto e tudo.
Besitos

agora sim, completei....;)

LaLa! disse...

flor eu tbm fico feliz toda vez que vc me escreve flando que esta bem!
Mais lembre-se sempre que a tristeza é só uma fase e vai passar!

bjo**