domingo, 27 de junho de 2010

Mais uma vez...

"Sinto cada corte
O sangue escorrendo
E enfim, cada pedaço caindo
Antes que chegue ao chão

E torne impossível o seu conserto

Eu o seguro em minhas mãos
E mais um vez tento juntá-lo

E levá-lo para o seu lugar de origem

Agora usarei algo mais forte para uní-lo
Algo que torne impossível fazer aquele frágil órgão ser quebrado novamente

Mesmo que acabe criando um muro de insensibilidade ao seu redor
Mesmo que pra isso eu me torne incapaz de amar novamente..."

2 comentários:

Fabricante de Sonhos disse...

Florrrr!
Que saudade dos teus textos...

É sempre possível amar de novo, e de novo e de novo...
Apesar dos altos e baixos desse sentimento tão inspirador e confuso, sempre vale a pena senti-lo mais uma vez.
E mais uma...
E mais uma!

Sinto sua falta lá na fábrica!

Beijooos e ótima semana!

τลmmγ'ŋลτuяลℓ disse...

Fascinante.Mas não devemos permitir que as cicatrizes superem os amores novos.Esse que a alma clama,e será mais dorido não permitir que ele sinta novamente a saúde do amor.
Sou sua seguidra!!
Boa Noite!