domingo, 26 de outubro de 2008

Um choro silencioso

Com a luz do quarto acesa, única luz a iluminar a casa...
As palavras vão surgindo...
Alguns dias afastada...
Talvez semanas...
O momento turbulento que está vivendo...
Estudos que exigem cada vez mais...
Preocupações que atormentam...
Dúvidas que invadem o pensamento...
Junto com tudo isso vem o desejo de ser criança novamente...
De poder ir a escola, sem se preocupar com o futuro, porque você só tem que resolver uma simples questão de matemática...
Vontade de sair e ir brincar na rua com os amigos...
Amigos, aqueles da sua infância, muitos que não se tem mais contato...
Amizades que pensaria que duraria para sempre...
Então vem as lembranças de tudo que já viveu...
De tudo que já sofreu...
Das alegrias e decepções...
Sente o desejo de voltar a acreditar em todos ...
Quer acreditar nas pessoas...
Ter sua inocência de volta...
Não ser corrompida...
Mas já é tarde...
Basta você crescer para se perder...
Então ela fecha seu olhos na tentativa de dormir...
Mas junto, faz uma prece, deseja voltar a ter 8 anos...
Deseja não crescer...
E acreditar na pureza do coração do homem...
Toda essa ilusão perdura até ela abrir os olhos e vê que nada mudou...
Chora em silêncio...
Um choro de desespero!

2 comentários:

Paulinho Cajé disse...

Demaaais!
Muito lindo Carolzita!

Ah, quase todo mundo tem vontade de ser criança, isso mostra que a infância foi legal. Valeu! Outros sofrem desde o momento que é gerado, mas esta é a lei da vida. Uns nascem pra sorrir enquanto outros choram!


Bjão!

ADOROOOO VOCÊ!!

LaLa! disse...

O seu texto tbm se indentificou comigo! acho que a menina do meu texto não tem muito a ver comigo poq ela vive triste e eu não sou assim! eu tento fazer da tristeza a alegria! mesmo seno dificil, e a menina do seu texto, ela tem saudades de antigamente.. . e é assim que eu vivo!!

Vc tbm escreve mto bem! sou sua fã numero 1 =)

Parabéns!