quarta-feira, 9 de julho de 2008

A garotinha Clara

Hoje, Clara acordou decidida...Soube de certas coisas...Que no fundo, ela sabia, mas faltava a certeza!...Apesar de tudo ela ainda acredita nas pessoas...Até quando pequena Clara?...Você vai se machucar tanto se continuar assim...Mas pra ela não importa, chegou num estágio que nada mais faz doer, está no limiar da dor...Está anestesiada!...Ela deixou de acreditar em muita coisa, perdeu sua inocência...deixou de ser ingênua, como muitos a classificavam...Ela está se tornando uma pessoa mais fria...Utilizando essa frieza como escudo pra poder viver...E esperando sempre, que todas pessoas envolta em seu mundo irão decepcionar...Ela não acredita mais em contos de fadas, já beijou muitos sapos e nenhum deles viraram príncipes...Ela está crescendo!...Clara era uma menina doce, acreditava num mundo perfeito! Mas mundo perfeito não existe!...Clara não queria ser como as outras garotas...Que saiam e ficavam com números...Clara buscava o amor...Buscava, porque agora ela não acredita mais nesse sentimento...Ela tenta agora apenas sobreviver e ser como as garotas normais...Porque ela descobriu que não era normal o jeito que ela agia...não era normal espera que seu príncipe encantado iria chegar num cavalo branco como nos filmes que ela assistia...não é normal querer ser a protagonista de um filme de amor...Clara está mudando...deixando de se importar com os sentimentos dos outros e sendo sincera, mesmos que isso machuque as pessoas...Afinal, ninguém se preocupou com seu sentimentos!...Ela cansou de ser boazinha e sempre ser pisada...Sempre abusarem da sua boa vontade...Cansou de ser chamada de garota ingênua e boba...Cansou das mentiras tantas vezes contadas...Cansou de acreditar nas pessoas, mas ainda acredita, sempre com desconfiança...
Clara, esqueça tudo que lhe fez mal e viva, APENAS VIVA...Se afaste de quem te faz sofre...E quem sabe um dia você encontre a felicidade...Mas a pequena Clara, não acredita que encontrará...Ela busca apenas viver, mesmo que seja na ilusão de um conto de fadas criado para dormir...
Clara, uma garotinha que mudou, mas sei que no fundo ainda é aquela pessoa doce que se importa com os outros...Mesmo que ela não demonstre mais isso...

Um comentário:

Sara Albuquerque disse...

Eu consigo ainda enxergar a Clara doce e ingênua nesse texto. Porque, se bem compreendi tais palavras, elas foram usadas mais como um modo de se convencer de que havia ocorrido mudança do que como apenas uma confirmação de transformação. No fundo, sim, a Clara sabe que príncipes não existem, que ser boba pode machucar a si mesma, que contos perfeitos só existem na mente dos românticos do Séc.XVII(a maioria morreu de depressão, proveniente de amores não concretizados ou tuberculose). Porém, ela também sabe que existem pessoas, que não são perfeitas e que não constroem a história perfeita, mas que podem se assemelhar a ela, tendo defeitos e qualidades; que ser boba pode até machucar com pessoas que não sabem tratar bem a ingenuidade dos outros, mas que pode nos ajudar a conhecer pessoas maravilhosas também.

A vida é cheia de surpresas. "É preciso saber viver."

Lá no âmago, a Clarinha sabe que destino quer seguir.