terça-feira, 5 de agosto de 2008

A aula

Eram sete horas e começava a aula de matemática. Clara prestava bastante atenção, pois gostava de cálculos, mesmos não sendo uma das matérias em que ela se saia bem. O assunto era matrizes, o qual ela adorava...Número alinhados em colunas, fascinavam a garotinha de apenas 17 anos! Clara então, é despertada do seu mundo de números ao ouvir sua amiga Ana chamando-a. Ana estava com uma dúvida e queria a sua ajuda. No momento em que Clara se vira e começa a explicar o assunto, é surpreendida pela professora: "Clara, você está atrapalhando a aula! Quer me dizer o que de tão importante você fala com Ana?" Automaticamente ela gira seu corpo para frente e sente o sangue subir as suas bochechas (por ser branquinha, facilmente se percebe a vermelhidão!). Nunca tinham chamado a atenção dela em público! Logo ela que tentava ao máximo se comportar e não conversar para passar despercebida! Como nada respondeu, a professora continuou: "Então Clara, o que vocês estavam conversando? Tinha alguma relação com o assunto que está sendo ministrado?" Ana percebendo que a amiga não ia falar e se sentindo culpada pela situação, falou: "Sim,professora! Eu tinha uma dúvida e estava perguntando a Clara." A professora então disse: " Dá próxima vez Ana, pergunte a mim, certo?!"...E a garotinha balançou a cabeça concordando, enquanto a professora voltava ao assunto. Com o tempo, a pequena Clara vai voltando ao seu estado "normal", as bochechas perdendo a vermelhidão e seu coração retornando aos batimentos normais..."É por isso que eu odeio esse lugar!", pensa enquanto tenta se concentrar na aula, mais uma vez.
Passado alguns minutos, o intervalo está próximo e Clara já não aguenta mais essa aula. Chegou a um estágio que nada mais entra em sua cabeça. Olhando pro relógio na parede, que fica acima do quadro, ela vai contando os segundos para que o sinal toque..." Parece que quanto mais eu olho pra esses ponteiros, mais eles demoram a mexer!"...Então alguns minutos depois, mais precisamente as nove e meia ouve-se o sinal. É o intervalo! Os alunos vão se levantando, começam a conversar e alguns já estão saindo, mas ainda dá tempo de escutar a professora passando umas páginas da apostila pra fazer em casa e trazer na próxima aula..."Bom, pelo menos, eu gostei do assunto!"...Clara vai saindo junto com Ana e Nando, levando seu diskman. Os três sentam no chão do corredor encostados na parede. Clara no meio, começa a colocar o novo cd que seu amigo gravou pra ela. Está super animada, pois é uma nova banda de rock e as críticas foram só elogios com esse novo som! Ana então levanta e diz que vai comprar seu lanche, Nando também diz que vai com ela, mas antes de ir, pergunta a Clara se não vai lanchar. "Nando, você sabe que eu não lancho. Podem ir!"...Eles vão saindo, mas antes ele diz: "Você continua com essa idéia de que está gorda. Vai acabar passando mal com essas dietas malucas que tu faz!"...Clara não liga para o que ele diz. "São meus amigos. Nunca vão admitir que estou parecendo uma baleia!"...Liga seu diskman e coloca o fone...É um dos poucos momentos em que ela se sente feliz! Nada, nem ninguém pode lhe atingir, pois agora ela está no seu mundo! Nesse mundo ela não tem medo, não sofre, não se sente a pior das criaturas...Nesse mundo ela é forte, corajosa...Tudo que ela quiser ser!...Nesse mundo a Clara é feliz!
Cinco minutos depois chegam seus amigos. Clara abaixa um pouco o som e tira um dos fones. "Gente, essa banda é show! Adorei Nando! O cara canta muito! E o som da guitarra nas músicas?!...Muito bom!" Nando diz: " Sabia que tu ia gostar, temos gostos musicais parecidos!"...Clara começa a sentir seu estômago revirando. Está com fome! Levanta e diz que vai no bebedouro. "Ótima forma de enganar a fome. Beber água!"...Quando está voltando um garoto esbarra nela. Pede desculpa. Ela o olha, mas não consegue dizer nada. É o Renato, garoto que estuda na mesma sala que ela, quase não se falam e também por quem ela está apaixonada. "Nunca vai olhar pra mim! Gorda desse jeito!"...Mais uma vez ela não consegue dizer nada na frente dele...Respira fundo e continua andando...O sinal toca!..."Só precisa aguentar mais um pouco Clara! Já, já esse tormento acaba!" Fala consigo mesma enquanto vai entrando na sala para mais uma aula!

3 comentários:

Paulinho disse...

Sinta-se feliz, pq no mundo tem alguém que diz, que muito te ama, que tanto te ama, que muito te ama, que tanto tanto te ama ;)


bjão!!

Sara Albuquerque disse...

=) Linda, como sempre!

Olha, tem um MEME lá no meu Blog para vc. Responder, se quiser, claro.

Beijãoo

Dallas Diego disse...

Hum...
Aula! Estou aprendendo muito com um professor que tenho, após sua aula vi realmente que estou agindo certo!!

O trecho de Telegrama, citado acima pelo Paulo, veio bem à calhar pro momento que tow passando!!

P.S. Meu professor nao tolera conversa!

rsrsrs


Abraços!!